• Urbitá

Alpendres: Como manter um estágio intermediário entre o individual e o coletivo



Os alpendres, aqueles espaços de entrada das residências, ganharam múltiplos usos na pandemia. O interessante é que eles permitem manter o distanciamento social e ao mesmo tempo a sociabilidade entre vizinhos.


Esse clássico elemento arquitetônico é bem presente nos subúrbios americanos, onde há baixa densidade de moradores e poucos prédios. Mas pode ser adaptado para as áreas urbanas mais movimentadas, desde que mantida a ideia de permitir a interlocução do privado com o público (calçada e rua), criando um estágio intermediário entre o individual e o coletivo. É possível, assim, respeitar o isolamento, mas manter vivas as relações com a vizinhança. Entre as atividades, há desde pequenas e breves confraternizações com amigos e conhecidos que passam pela rua a apresentações musicais para quem quiser apreciar.