• Urbitá

Gehl Architects realiza pesquisa sobre uso de espaços públicos durante a pandemia da Covid-19

Atualizado: Jun 18

O estudo ouviu mais de 2 mil entrevistados em 68 países de todos os continentes para entender como as pessoas estão se relacionando com os espaços públicos durante a pandemia.


A pesquisa do escritório dinamarquês Gehl Architects sobre os novos usos dos espaços públicos na pandemia mostra que há também uma oportunidade para os governos locais contribuírem com a qualidade de vida das pessoas.

Entre as constatações mais reveladores da pesquisa não estava a maneira como as pessoas usavam o espaço público, mas o número absoluto de pessoas que não usam os espaços públicos durante a pandemia - mais de um terço (35%) dos entrevistados. Os demais que se aventuravam no espaço público dependiam muito de atrativos à sua porta como ruas, calçadas, parques e praças.

Entre as pessoas que saem de casa durante a pandemia, a pesquisa constatou que 51% sai pelo menos uma vez ao dia e 16% várias vezes ao dia. Entre os principais destinos desse público, as ruas e as calçadas foram citadas por 87% dos entrevistados, supermercados por 72% e parques e bairros por 67%.



Saúde mental e física

Os entrevistados, especialmente os mais vulneráveis ​​ao COVID-19, estão saindo para atividades que beneficiam sua saúde física e mental.

Os motivos mais comuns que as pessoas deram para usar o espaço público foram exercícios (81%) e relaxamento (72%) - atividades cruciais para a manutenção da saúde física e mental.

Um entrevistado citou: "As pessoas parecem estar usando o espaço verde e o espaço ao ar livre mais do que antes do surto. É uma liberação, uma fuga, alguma sanidade, algum bem-estar". Mesmo assim, a proximidade entre o espaço aberto e o medo de aglomerar despertaram a ansiedade de muitos: "Eu adoraria chegar a um parque ou a uma passagem mais aberta, mas as ruas e calçadas no caminho são lotadas e causam ansiedade" compartilhou um entrevistado.

Nos próximos meses, a Gehl planeja aprofundar sua pesquisa sobre a mudança do uso do espaço público em parceria com seus clientes de diferentes cidades do mundo.

Para conhecer a pesquisa completa feita pela Gehl Architects, basta acessar o link: https://gehlpeople.com/blog/public-space-plays-vital-role-in-pandemic/


Gehl e a Urbitá

A equipe do Gehl atuou ativamente na concepção do projeto urbanístico da Cidade Urbitá e é especialista no desenvolvimento de cidades para pessoas.

O uso flexível dos espaços públicos é uma das premissas da Cidade Urbitá, criada a partir do conceito de que cidades são organismos vivos que devem e precisam se adaptar a cada momento de diferentes maneiras.

Siga, curta e

Receba nossa

Compartilhe

  • icon_instagram
  • icon_facebook
  • icon_mail
  • icon_phone

Newsletter

Urbitá é um projeto da