• Urbitá

Urbitá indica pt. 2: Livros para quem ama cidades e quer entender melhor sua dinâmica



Dando sequência às nossas dicas de leitura, vale a pena conferir “Como Evitar Um Desastre Climático”, de Bill Gates, recém-lançado. No livro, o cofundador da Microsoft propõe um plano abrangente, prático e acessível para zerar a emissão de gases de efeito estufa e evitar uma catástrofe climática. Com a maioria dos seres humanos vivendo em cidades, é fundamental torná-las mais sustentáveis se quisermos garantir a sobrevivência da nossa espécie. O bilionário passou uma década investigando as causas e os efeitos da mudança climática e, com a ajuda de especialistas das áreas de física, química, biologia, engenharia, ciência política e finanças, reuniu os desafios que temos pela frente. Transformar as dinâmicas urbanas é um passo fundamental para encará-los. “Como Evitar Um Desastre Climático”, traz uma argumentação importante sobre repensarmos as fontes energéticas, dando preferência às renováveis e pouco poluentes, como eólica, solar e biocombustíveis. Afinal, nosso estilo de vida e o desenvolvimento urbano levaram a uma dependência brutal de combustíveis fósseis. "Não existe um cenário hipotético em que continuemos lançando carbono na atmosfera e o mundo para de se aquecer”, escreve Gates. O magnata apresenta ainda as medidas que devem ser tomadas por órgãos públicos e as ações individuais que podem ser iniciadas por nós, cidadãos, para monitorarmos e cobrarmos resultados de políticas públicas.


Como é possível a uma estrangeira compreender e traduzir a cultura brasileira em suas principais obras? É esse o mote de “Lina: uma biografia”, do crítico de arquitetura Francesco Perrotta-Bosch. A obra detalha a vida da arquiteta ítalo-brasileira Achillina Bo, mais conhecida como Lina Bo Bardi, autora do edifício do Masp, do Sesc Pompéia, da Casa de Vidro, em São Paulo, e do Solar do Unhão, em Salvador, entre outras obras. Em março, Lina recebeu um Leão de Ouro póstumo, a maior homenagem da Bienal de Arquitetura de Veneza. Segundo os curadores, ela exemplifica a perseverança da arquiteta em tempos difíceis, sejam guerras, conflitos políticos ou imigração.